chat Online

A+

A-

Voltar

MEC reconhece cursos de excelência da ENS

Por Coordenadoria de Comunicação Social   |   4 de Maio de 2021 às 12:49

“A qualidade do processo é o segredo do sucesso”. Na busca constante pela oferta de ensino de excelência, a ENS obteve mais uma conquista. A Instituição alcançou conceito 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), indicador que avalia a qualidade das instituições de ensino superior no País. A divulgação dos resultados foi feita na última sexta-feira, 23, pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

Foram avaliadas 2.070 instituições de ensino, entre públicas e privadas, considerando os 24.145 cursos avaliados, entre 2017 e 2019. Apenas 21,64% das IES tiveram conceito 4. O IGC é calculado com base na média do Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos programas de pós-graduação (mestrado e doutorado) atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e na distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino (graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado). A escala vai de 1 a 5, sendo conceitos 1 e 2 considerados insatisfatórios, 3 regular, e 4 e 5 satisfatórios.

“Estamos extremamente satisfeitos com este resultado, principalmente porque essa era a maior nota que a ENS poderia receber. Somente instituições que oferecem programas de mestrado e doutorado são elegíveis à nota máxima, o que ainda não é o nosso caso”, comentou o diretor de Ensino Superior da ENS, Mario Pinto.

Os estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte foram os que apresentaram os melhores resultados, obtendo, respectivamente, 9,2%, 6,7% e 4,2% de suas instituições de educação superior com faixa 5 no indicador. Na segunda maior faixa do indicador, Rio Grande do Sul (39,4%), Ceará (33,3%) e Distrito Federal (30,6%) foram os que tiveram, proporcionalmente, o maior número de instituições com IGC 4.

Sobre o IGC

Como indicador de qualidade, o IGC integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avalia as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O índice tem relação direta com o ciclo avaliativo do Enade, que mensura, entre outros aspectos, o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação. Para ter o IGC calculado, a instituição deve possuir, no mínimo, uma graduação com CPC atribuído no triênio de referência do Enade. De 2017 a 2019, o exame avaliou cursos de 100 áreas do conhecimento. 

 

Outras Notícias

01/59/2022 - 11:59

Corpo docente é diferencial da pós em Regulação

ler mais

30/27/2022 - 01:27

Corretores de SP conheceram nova fonte de receita

ler mais

29/23/2022 - 04:23

Por que o ensino presencial ainda vale a pena

ler mais

28/50/2022 - 02:50

“É inegável que o mercado de Vida vem crescendo”

ler mais