Prêmio Fenacor se consolida como o maior do País voltado a jornalistas

Voltar
A+
A-

Por Coordenadoria de Comunicação Social   |   20 de Dezembro de 2018 às 9:22

Na última sexta-feira, 7 de novembro, o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RJ), recebeu mais de 300 convidados na cerimônia de entrega do Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros 2018. Organizado pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) em parceria com a Escola Nacional de Seguros (ENS) e a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), a iniciativa contou com o apoio da Generalli, da Bradesco Seguros e do IRB Brasil Re.
 
Em sua terceira edição, o Prêmio está consolidado como o maior do País direcionado à imprensa. Neste ano, foram 795 inscrições e um total de R$ 315 mil distribuídos aos 21 melhores colocados das sete categorias: Mídia Impressa, Televisão, Rádio, Webjornalismo, Imprensa Especializada do Mercado de Seguros, Prêmio Especial – Corretor de Seguros e Fenacor 50 Anos.
 
Os trabalhos abordaram os mais diversos assuntos relacionados ao setor de seguros, capitalização, vida, previdência complementar aberta e saúde, como inovação, novas tecnologias, seguro pirata, entre outros. As reportagens tiveram como foco os benefícios da contratação de seguros e a relevância do mercado para a economia brasileira e a sociedade em geral.
 
Para Armando Vergilio, presidente da Fenacor, mais uma vez o prêmio cumpriu o seu objetivo. “Estamos disseminando a cultura do seguro em todas as regiões do Brasil”, afirmou, acrescentando que a Federação já prepara a quarta edição. “As inscrições serão abertas em março de 2019 e poderão concorrer aos trabalhos publicados ou veiculados a partir do dia 12 de novembro deste ano”, acrescentou Vergilio.
 
Artigos de Professores
 
Apresentada pelos jornalistas Anne Lottermann e Danilo Vieira, a solenidade também foi marcada pela entrega da premiação aos três finalistas do II Concurso de Artigos de Professores da Escola Nacional de Seguros, que visa incentivar a Educação em Seguros e reconhecer o trabalho dos docentes da Instituição.
 
Participaram professores dos cursos técnicos, de graduação e de MBA com artigos sobre tema livre, desde que versassem sobre seguros e resseguros no Brasil. O presidente da Escola, Robert Bittar, enalteceu o engajamento dos docentes e elogiou a altíssima qualidade dos trabalhos. “Com essa inciativa, incentivamos nosso corpo de professores a produzir artigos e, assim, ajudar a difundir o conhecimento sobre seguros para toda a sociedade brasileira”.
 
A primeira colocada, Raquel Ferreira da Silva, de Belo Horizonte (MG), destacou a importância do concurso. “Quando a Escola nos dá a oportunidade de participar de uma ação como esta, ela aposta no seu corpo docente, e sabe que investir no professor é investir no mercado”.
 
Os autores do segundo e terceiro melhores trabalhos foram, respectivamente, Thiago Villela Bastos Junqueira e Priscila Aguiar da Silva, ambos do Rio de Janeiro (RJ).
 
Homenagem e emoção
 
Um dos momentos mais marcantes da noite foi a homenagem especial a Marco Antônio Rossi, ex-presidente da Bradesco Seguros e da CNseg. O executivo morreu há três anos em um acidente aéreo. A viúva e duas filhas receberam, in memoriam, a Comenda dos 50 anos da Fenacor.
 
Confira aqui a relação dos 21 melhores colocados no Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros 2018.

Outras Notícias