Desenvolvimento do setor foi pauta do 8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro

Voltar
A+
A-

Por Coordenadoria de Comunicação Social   |   17 de Abril de 2019 às 14:29

Nos dias 8 e 9 de abril, foi realizado o 8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, organizado pela Federação Nacional das Empresas de Resseguros (Fenaber) e Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), com apoio institucional da Escola Nacional de Seguros (ENS). Com público de cerca de 750 profissionais, a edição deste ano teve como tema “Resseguro: Apoiando o Desenvolvimento”.
 
O presidente da ENS, Robert Bittar, participou da mesa solene de abertura e externou a satisfação da Instituição em apoiar evento tão grandioso, que contribui para a evolução deste segmento. “O mercado aberto de resseguro é muito recente no Brasil, mas mostrou, desde os seus primeiros momentos, a pujança e as grandes oportunidades que têm de crescimento e desenvolvimento”.
 
Bittar também afirmou que a ENS está preparada para continuar contribuindo com o progresso da indústria de seguros e resseguro. “Não tenho dúvida de que isto será feito com competência, com qualificação, e é para isso que a Escola se predispôs e se coloca à disposição do setor. Queremos promover ainda mais a qualificação de nossos players e ajudar intensamente nesse desenvolvimento”, finalizou Bittar.
 
A cerimônia também contou com palestra do titular da Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação do Ministério da Economia, Caio Megale, que fez uma análise da conjuntura econômica brasileira. “A saúde do mercado de seguros e resseguro é fundamental para garantir o bom funcionamento da economia de mercado”, disse.
 
Megale enfatizou a importância da reforma da Previdência para reduzir os gastos públicos e ressaltou que, em paralelo às reformas estruturais, é importante melhorar o ambiente de negócios do País. O secretário defendeu o diálogo entre setor público e privado, e disse que as agendas setoriais são bem-vindas. “O Brasil precisa sair do atoleiro”, concluiu.
 
Reformas e propostas para crescer
 
Já o presidente da Federação Nacional das Empresas de Resseguro (Fenaber), Paulo Pereira, lembrou que o crescimento do resseguro é diretamente proporcional ao aumento do Produto Interno Bruto (PIB), e expressou confiança na aprovação das reformas. O anfitrião citou outros fatores que podem contribuir para a expansão do setor, como os riscos cibernéticos, a aprovação da nova Lei das Licitações e a simplificação regulatória. “Enquanto os resseguradores locais pagam, no Brasil, 40% de imposto e contribuição social, além de PIS e COFINS, o americano paga 34%, o suíço e o alemão pagam 30%, o inglês paga 20%, o irlandês paga 12% e o de Bermudas, zero”.
 
Também presente na cerimônia de abertura, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, fez um retrospecto do desempenho das seguradoras e lembrou que essas companhias têm mostrado grande capacidade de resistir às dificuldades conjunturais do País, conseguindo aproveitar exponencialmente os momentos de crescimento.
 
Coriolano citou a carta enviada ao Governo Federal com as propostas do setor de seguros para 2019 a 2022, que visam contribuir para o desenvolvimento do País. Segundo ele, o documento já foi apresentado ao Congresso Nacional e entregue aos representantes dos poderes Executivo e Legislativo. “Os indicadores de produto, emprego e renda são os combustíveis para o setor”, destacou.
 
Leandro Fonseca da Silva, diretor da Agência Nacional de Saúde (ANS), discorreu sobre a importância social e econômica do setor de saúde suplementar, que, em 2018, acumulou receita de prêmios de aproximadamente R$ 200 bilhões. O dirigente disse que o financiamento da saúde é um grande desafio, devido à escalada de custos no Brasil e no mundo, e apontou o resseguro como um caminho para enfrentar e superar esse entrave.
 
Também participaram da cerimônia de abertura o presidente da Abecor, Roberto da Rocha Azevedo, e o presidente da FenSeg, Antonio Trindade.

Homenagem ao IRB

No primeiro dia do evento, o presidente da ENS, Robert Bittar, entregou a executivos do IRB Brasil RE placa comemorativa pelos 80 anos de fundação do Instituto. Receberam a homenagem o deputy CEO e vice-presidente Financeiro e de Relações com Investidores, Fernando Passos, a vice-presidente de Riscos e Compliance, Lucia Maria da Silva Valle, e o vice-presidente de Resseguros, José Farias de Sousa.

“Celebramos na semana passada o 80º aniversário do IRB, que foi precursor na área de resseguros no Brasil. Isso parece uma longa história, mas, na verdade, é uma história recente, em um mercado muito jovem, porém, maduro e preparado para o muito que ainda tem a se desenvolver e prosperar. Há sem dúvidas expressivos e significativos espaços a serem ocupados”, destacou Bittar, no discurso de abertura.

Outras Notícias